terça-feira, 14 de março de 2017

52ª Corrida – Circuito Poúro

No último domingo corri em Santo Antônio do Leverger/MT a prova de 21 km do Circuito Poúro, organizado pela Ultramacho. As competições da empresa são reconhecidas pela ótima organização e bom trato com o corredor, itens extremamente difíceis de se encontrar aqui em Mato Grosso. Além disso, os percursos são sempre incríveis e valorizam as belezas naturais da nossa região, fato muito pouco explorado. Parabéns novamente à organização! Vocês são show!

A minha primeira prova neste tipo de terreno foi em 2013, no Circuito Paulista de Corridas de Montanha (veja aqui meu relato). Sempre gostei de provas mais técnicas, daquelas que fazem você pensar meticulosamente suas ações e atitudes, para chegar ao resultado esperado. Sabendo disso, me controlei o quanto pude e, mesmo assim, errei em alguns pontos cruciais. Por mais que eu soubesse que esta prova seria difícil, mas não imaginava que pudesse ser tão complexa como foi.

Kit da corrida
Pré-prova (ainda com alegria)
Mesmo com um ganho de elevação de 1095 metros (muita subida!), terminei esta meia maratona em 2:55:23, o que confere um ritmo de 8:19/km, o que considero um ótimo tempo, tendo em vista todas as dificuldades. Sem dúvidas nenhuma o momento mais complicado da prova foi do km 12 ao 14, que foram subidas tensas e com um sol de rachar! Fora isso, os últimos 3 kms foram muito técnicos, mais dentro da mata e passando pela Cachoeira dos Malucos, o que deu uma pesada, principalmente carregando o cansaço anterior.

Percurso e altimetria da prova
Na classificação geral masculino fiquei na posição 64º de um total de 103 corredores, o que me coloca entre os 62% mais rápidos. Este é um desempenho comparativo um pouco melhor do que o da corrida passada (veja aqui). O que não mudou foi o meu desempenho em relação a faixa etária, tendo em vista que foi o 28º de 41 corredores, apenas entre os 68% melhores.

Chegada
Ainda desorientado



Sofrimento

Feliz de novo :)

Pra finalizar, ainda não tenho um próximo desafio em mente, até porque ainda estou me recuperando das dores insuportáveis nas coxas e panturrilhas. Assim que tiver algo em mente, volto a postar aqui no blog. Ainda em tempo, quero agradecer a parceria das amigas Sâmyla e Kimberly, e do mozão Ana Flávia, pelas fotos!


Um beijo no coração e muitos kms!